segunda-feira, 25 de maio de 2009

História dos Triciclos - Parte II

--------------------------------------------------

Em 1917 a Harley faz um contrato com os militares e passa a ser o fornecedor oficial de motocicletas para a 1ª guerra mundial. Até então, todas as Harley eram disponíveis apenas na cor cinza, durante a guerra passaram para verde-oliva.

Em 1929 a Harley criou seu primeiro triciclo – chamado de “Cycle-tow” ou moto-caminhão. Era um triciclo com duas rodas dianteiras e um grande baú que servia para o transporte de pequenas cargas. Era destinado aos militares e comerciantes.

Anos mais tarde, de 1932 até 1974 a Harley desenvolveu seu modelo mais desconhecido: o “servi-car”, que é na verdade o primeiro triciclo motorizado como conhecemos atualmente. Veículos com duas rodas traseiras e um baú para o transporte de cargas. Eram destinados principalmente à garagens e postos de serviço, no reparo e guinchamento de veículos.

--------------------------------------------

Harleys em dois momentos: durante a I Guerra Mundial e posando como cargueira.

Muitos proprietários adaptavam os servi-cars para o transporte de passageiros, assim como são os triciclos com mecânica Harley dos dias de hoje. Os servi-cars utilizavam a mecânica das motocicletas modelo WLDR, que eram motos de competição.

Existem vários livros a respeito dos modelos fabricados pela Harley-Davidson, porém os servi-cars são quase que totalmente ignorados. O servi-car nunca foi concebido para ser um veículo estradeiro, com o passar dos anos os empresários acabaram trocando-os por Jeeps, que davam proteção contra as condições do tempo.

Ainda há uma legião de admiradores do servi-car, que gostariam que a Harley-Davidson desse mais atenção a este veículo tão singular. Mais informações sobre o servi-car podem ser encontradas neste site: http://www.dl45homepage.com/.

Triciclos Asiáticos

Enquanto a Harley iniciou e finalizou sua produção de triciclos no ocidente, no oriente os triciclos são os veículos mais comuns de se ver, seguindo um conceito diferente do que estamos acostumados.

O Tuk-tuk



O Tuk-tuk é a versão moderna do “rickshaw”, veículo que levava dois passageiros e era puxado por uma pessoa a pé. É imensamente utilizado em Bangkok e outras cidades no transporte urbano, onde geralmente o congestionamento é intenso. São equipados com um motor refrigerado à água, possuem três rodas e guidão no lugar de volante.

O som do motor enquanto em marcha lenta é a razão por trás do nome do veículo. Este motor é desenvolvido para o transporte de cargas e não desenvolve muita velocidade, o que não é um problema frente ao trânsito que encara diariamente.
Os motoristas do Tuk-tuk são geralmente pessoas migradas das zonas rurais e são famosos por não saber nada sobre a cidade onde se encontram.

Fim da parte II.

Texto: (c) Toni Caputo, para o site Trikers - www.trikers.com.br

Um comentário:

DIEGO SOUSA disse...

Boa tarde Mozart. Me chamo Diego e gostei muito do teu blog.
Trabalho numa empresa que transforma motocicletas em TRICICLO DE CARGA.
Gostei de ver a historia do surgimento deste que hoje é uma solução de melhor custo benefício para o mercado de entrega de cargas rápidas.
Abraço.

WWW.BRAZCAR.COM.BR