quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Cuidado: CGzeiros na estrada!

Acabo de retornar de uma viagem de 2700 km (ida e volta), onde fui para o Encontro Nacional do Forasteiro's Motoclube e o qual reuniu 22 motocicletas e um triciclo. Sobre o encontro, falo depois, porque, o assunto, agora, é segurança na pilotagem.
Sinceramente, eu desconheço (ou prefiro não pensar a respeito) o porque da maioria dos motociclistas que pilotam CGs tem a péssima mania de ficar acelerando aquele "motorzinho" quando estão do lado de motos maiores. Será que estão chamando para um pega ou somente provocando quem não está nem aí pra eles? Fazer graça, então, é batata, pois, assim que o sinal fica verde, o cara pensa que está dentro de um cockpit de um carro de corrida e sai na doida, esperando que a moto maior fique para trás. Amigo, só fica porque piloto de moto grande não tem a mínima intenção de apostar corrida com você. Fica, porque sabe que, antes mesmo de passar para a segunda marcha, estará ultrapassando a "sua" moto.
Voltando dessa viagem que comecei a falar a respeito, próximo a Belo Horizonte, na BR-040, o trânsito estava um verdadeiro caos, já que era final do dia 7 de setembro, onde boa parte daquele pessoal estava retornando para casa, depois de um final de semana prolongado, devido ao feriado. Fazíamos um trem com 7 motores, entre eles, Shadow 600, Savage 650, Sportster 883, Heritage Softail 1450, Hornet 650, Triciclo equipado com motor de VW Santana e, por fim, uma Mirage 250 que, apesar do motor, anda muito bem na estrada. Percebi que havia um motoqueiro, com garupa em uma CG 150, vez ou outra passava por nosso trem, como se estivéssemos em uma disputa pelo primeiro lugar. Nisso, uma outra CG, onde estava um casal, levava na boa sua corrida, mas também com certos riscos para ambos. Em dado momento, a CG com os dois rapazes teve de frear e a moto do casal encheu a traseira da primeira, arremessando seus ocupantes contra a traseira de um Gol (comentário de um amigo: "os caras da CG pareciam adesivos colados na traseira do Gol"). O casal da moto de trás, evidentemente, também caiu em meio a um trânsito de dar inveja a muitas "marginais" espalhadas pelas grandes cidades. A boa é que, entre feridos, não houve nenhum morto, a não ser a responsabilidade de quem pilota esses motores menores.
Amigo CGzeiro, todo cuidado é pouco. Dentre as motos, é a que mais tem venda, mas é a que mais traz transtornos e tristezas, quando se envolve em um acidente. E, pelo amor que você tem a si mesmo, não ache que está parecendo o "rei da cocada preta" quando ultrapassa motos maiores. Não é esse o espírito motociclístico e não é competindo na estrada que vamos chegar ao nosso destino. E, se você não curte sua vida, simples, procure uma ponte e salte: assim, não comprometerá a vida de terceiros.
Para finalizar, trate também de não entrar em um trem composto por motos e membros de um motoclube. Isso não é permitido, devido às regras da maioria dos M.C.'s, onde temos que seguir em linha e em velocidade constante. Se qualquer estranho ao M.C. tenta fazer parte desse trem, só irá atrapalhar. Respeite isso e tudo ficará bem entre as partes.
Respeite também sua vida e a dos outros. Isso é essencial para a boa convivência.
Maktub.

6 comentários:

Maxi Representações Ltda disse...

Mozart vc tocou num assunto que eu concordo demais. Na realidade o que devia acontece e logo é uma mudança nas legislações de trânsito, estão colocando muitas motos pequenas nas ruas, pior ainda, cada vez mais pessoas incapacitadas estão comprando as motos pequenas para ter seu próprio veículo. Devia ser probido CG´s e as BIZ da vida na rodovia, nós motoristas sabemos o perigo que isso representa... Grande Abraço!

Anônimo disse...

fala ae ......
logicamente tem uns trouxas que fazem besteiras com suas motos pequenas mesmo ........mas vou te dizer se vc curte motos,vc curte qualquer uma,mas sempre tem suas prediletas..........e vcs que tem motos grandes tem que ser mais humildes....

todos somos iguais...tirando os bens materias.....

flw ae que Deus abençoe a todos nos....=)

frangopunk disse...

Qual é a diferença entre um biker bagunceiro e um cgzeiro bagunceiro?
sómente as motos... e se por exemplo a moto mais barata do mercado e mais popular fosse uma hornet 600 ? seria propria a proibição da hornet andar em rodovia ? O que acontece na minha opinião falta preparo para os pilotos tanto das pequenas e das grandes cilindradas e tambem falta de consciencia de atos desse tipo de fatos relatados acima. O que acontece, que alguns percebem os cgzeiros quando tem um moleque de moleton, bermuda e chinelo em cima de uma moto fazendo bagunça na rua, mas ninguem percebe que tb tem um outro sujeito ai com outra cg vestido adequadamente e não fazendo nada. Motos de baixa cilindrada tambem são utilizadas por pais de familia, para se locomover até o seu local de trabalho, sendo necessário trafegar por qualquer via, desde ruas, avenidas e rodovias movimentadas como a br 101 aqui em sc. Agora, venho aqui propor aos senhores membros de motoclubes que por lei são entidades de carater publico e filantropico
propor que os senhores venham fazer ações de carater de cunho educativo e tambem levantar a bandeira da educação e prudencia no transito. Infelizmente vejo muitos irmão motociclistas reclamando, e nenhum tem iniciativa de promover esse tipo de ação junto ao motociclista que tem motos de baixa cilindrada.

Mozart Forasteiro disse...

Frangopunk, a matéria acima não tem a intenção de discriminar quem pilota motos de pequena cilindrada, mas sim, de chamar a atenção para todo e qualquer motoqueiro que gosta de fazer graça e, isso, infelizmente, acontece com muito mais frequência entre os que pilotam 125 e 250 cc. Eu creio q isso se deve ao fato de serem motocicletas de fácil manobrabilidade, leves e, portanto, passíveis de manobras que motos maiores não permitem (especialmente, customs). Só que, conforme quem as pilota, além de arriscar a própria vida, pior é que põe também a de terceiros na rota.
Obrigado por visitar o Louco por Motos e volte sempre, expressando suas opiniões, porque são importantes. Motoabraço.

Anônimo disse...

Só os jaquetinha descriminando... Triste isto...

Motocicletas disse...

Motocicletas não é brinquedo amigos. Concordo totalmente com o relato de nosso colega, deve haver respeito à vida. Seja ela à sua ou a de terceiros.