quarta-feira, 9 de setembro de 2009

H-D Electra Glide Ultra Limited FLHTK 2010

----------------------------------------------------
Antevendo o mercado para 2010, a Harley-Davidson tem trabalhado bastante para inovar e tornar cada vez mais desejada sua linha de produção. Exemplo disso é manter na estrada uma de suas maiores crias, a Electra Glide Ultra Limited, ou FLHTK. Trata-se de uma máquina da classe touring, com motor de 1690 cc e um conjunto de elementos que deixam qualquer apaixonado (ou não) por motos boquiaberto.
----------------------------------------------------
A nova Electra 2010: apaixonante e potente.


Foto: divulgação

A mudança mais importante foi em seu motor: antes, utilizava-se o modelo Twin Cam 96, que foi substituído pelo novo Twin Cam 103, que desenvolve 10 porcento a mais de torque do que seu antecessor, com 6 polegadas a mais na câmara. A expressão "Twin Cam" refere-se ao motor que apresenta duas árvores de cames montadas na cabeça do motor, uma para comandar as válvulas de admissão e uma para accionar as de escape. É também conhecido pelas siglas DOHC (double overhead camshaft). Esse motor é alimentado por injeção eletrônica ESPFI (Electronic Sequencial Port Fuel Injection) e dotado do ETC (Electronic Throttle Control), que ajuda a controlar a passagem de combustível, sem a necessidade de usar o afogador para ligar a motocicleta em determinadas situações.
-----------------------------------------------------
O painel da FLHTK 2010: luxuoso e completo.



Em seu painel são identificados, além do velocímetro (em milhas, pois ainda não foi lançada no Brasil), o conta-giros, marcadores de combustível, voltagem da bateria e nível de óleo. Faz parte desse painel um sistema de áudio Harman/Kardon, com CD/MP3 player e intercomunicador. As caixas acústicas possuem 80 watts de potência cada e estão localizadas logo à frente do guidão, na altura das manetes.
Aliado ao luxo, a ergonomia de seu banco "única-peça" e de dois níveis de altura - um para o piloto e outro para o passageiro - oferece total conforto para ambos, mesmo em longas viagens (para as quais essa moto foi muito bem projetada). No caso dos passageiros, estes podem ter ajustadas suas pedaleiras, para adaptarem-se de acordo com o tamanho de suas pernas. Afinal, é uma moto de viagem, correto? Seu tanque de 22,7 litros oferece autonomia média, já que, devido ao seu consumo, uma média de 14 km/l, é também razoável, podendo navegar tranquilo por volta de 320 km. Essa é uma das novidades na nova Electra Glide, que a diferencia da sua versão anterior.
-----------------------------------------------------

Um comentário:

Motocicletas disse...

Motocicletas grandes são lindas, além de muito espaçosas.