segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

COPA KAWASAKI NINJA 250R 2011: VOCÊ TAMBÉM PODE PARTICIPAR!


Você sabia que a Kawasaki Motores do Brasil promove um campeonato de motociclismo aberto tanto para pilotos profissionais quanto amadores? É a Copa Kawasaki Ninja 250R, onde os competidores amadores têm a chance de levar suas Ninja 250R para viver um dia com muita adrenalina, no berço da velocidade no Brasil: o autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP).

O evento é gratuito para quem quiser assistir das arquibancadas. Para isso, basta imprimir seu voucher pelo site www.superbike.com.br e aproveitar o dia em família. Mas para quem quiser sentir a emoção de circular pelos boxes e paddock, as credenciais serão vendidas em alguns pontos de venda anunciados no mesmo site.
Depois do sucesso em 2010, temporada de estreia, a Copa Kawasaki Ninja 250R inicia seu segundo ano com a expectativa de consolidar-se como uma das principais categorias de motovelocidade do país, aumentando seu grid, revelando novos talentos da velocidade e atraindo um público cada vez maior para corridas pra lá de emocionantes.
Os pilotos participantes são divididos em dois níveis: Principal (pilotos com mais de 2 anos de experiência em competições) e Light (pilotos com menos de dois anos de experiência em competições) e qualquer motociclista pode se inscrever, desde que possua uma Kawasaki Ninja 250R. Para participar, é só preencher seus dados no site da Copa Kawasaki Ninja 250R e pagar o valor da inscrição.

Interessou? Então não perca a oportunidade: dia 27 de fevereiro acontece a etapa de abertura do campeonato. Faça já sua inscrição!
Serviço:
Copa Kawasaki Ninja 250R
Data: 27 de fevereiro de 2011
Local: Autódromo de Interlagos, São Paulo (SP)
Informações e inscrições: www.copaninja.com.br
Valores: R$ 400 a R$ 1.800
 

Linha 2011 de capacetes Honda chega às concessionárias


Modernos e com grafismos exclusivos, novos modelos são ideais para quem busca conforto e segurança na pilotagem
 

Os dois primeiros representantes da linha 2011 de capacetes Honda acabam de chegar às concessionárias. Produzidos em material de alta qualidade (ABS – plástico injetado), o modelo articulado Black e o street fechado City oferecem total segurança ao motociclista e atendem plenamente às resoluções do Contran (Conselho Nacional de Trânsito).


O Black conta com um moderno sistema de articulação: para levantar a parte frontal, basta pressionar o botão localizado na parte interna da queixeira, e para fechar, é preciso apenas abaixar o conjunto. O novo capacete traz ainda  um eficiente sistema de ventilação, composto por duas entradas de ar frontais e um exaustor traseiro. Além disso, apresenta viseira antirrisco, forração antialérgica, lavável e removível, fecho de engate rápido e anel antifurto. Disponível nos tamanhos 58 e 60, na cor preta, tem preço público sugerido de R$ 291,03 (com base no Estado de São Paulo).

Já o street fechado City é prático e oferece excelente custo-benefício no uso urbano. Traz como principais diferenciais viseira com 2 mm de espessura e tratamento antirrisco, cinta jugular com fecho de engate rápido, anel antifurto, forro antialérgico e entrada de ar frontal. Disponível nas cores preta, vermelha e prata, nos tamanhos 58 e 60, tem preço público sugerido de R$ 151,89 (com base no Estado de São Paulo).

Os dois modelos podem ser encontrados nas mais de 1000 concessionárias Honda distribuídas por todo o País. Para localizar a concessionária mais próxima, acesse www.honda.com.br. Mais informações sobre os produtos podem ser obtidas pelo telefone 0800 55 2221.


SW-T600, o Maxi Scooter da Honda

------------------------------------------------------------
Infelizmente, galera, por enquanto, está à venda somente na Europa. Mas, assim mesmo, vamos conhecer essa coisinha linda que a Honda está colocando nas ruas do velho continente.
Com motor de 2 cilindros, 582 cm³ e 51 cv de potência, a SW-T600 se destaca pelo requinte e sofisticação, com o design seguindo as linhas de seu antecessor, o SW-T400 (também não lançado por aqui). Com traços bem modernos, o SW-T600 é bastante imponente sem abusar de suas dimensões - 250 kg, medindo 2,29 mts de comprimento, mas com motorzão de maior capacidade cúbica, como vimos. Na verdade, trata-se de uma atualização do motor 400, mas, parece que o fabricante acertou na ideia, já que está sendo muito bem aceito por lá. Para viagens longas, é simplesmente perfeito, tamanho o conforto e segurança que o maxi scooter oferece.


Conforto

E, por falar em conforto, esse foi um item de grande preocupação por parte dos engenheiros da Honda. Suas linhas e seus equipamentos, o desenho das carenagens, junto ao pára-brisa, faz o fluxo de ar ‘correr’ pela moto, aproveitando melhor sua aerodinâmica e minimizando a resistência. O painel é completo: formado por velocímetro, marcadores de gasolina e nível de óleo. Uma tela de LCD informa o consumo do combustível e ainda, se preciso, alerta sobre mau funcionamento do câmbio e problemas na transmissão CVT, que é feita por correia em V.
Pensando em oferecer um maior conforto ao piloto, o assento é baixo - a apenas 75,5 cm do solo. Há, também, um encosto para a coluna, separando piloto e garupa, e ainda permite que a costas do condutor fique reta, melhorando sua postura ao pilotar o scooter. Embaixo do assento, há espaço suficiente para acomodar dois capacetes fechados ou uma mochila grande. Em seu interior, já uma pequena lâmpada, que se acende sempre que o banco for aberto, para facilitar a visualização do interior do compartimento. E mais: porta trecos com chave compõe o anteparo do escudo frontal do SW-T600.

Motor

Diferentemente de outros scooters, que são equipados com pequenos motores de um cilindro, o SW-T600 é bicilíndrico, capaz de produzir 51 cv a 7500 rpm e 5,61 kgfm a 6.000 rpm. Ele ainda possui 8 válvulas, refrigeração líquida e duplo comando no cabeçote (DOHC). O motor do SW-T600 é alimentado por injeção eletrônica (PGM-FI), garantindo baixo consumo de combustível. O SW-T600 tem uma boa arrancada na cidade e ainda garante uma viagem tranquila nos finais de semana. Seu tanque de combustível, com capacidade para 16 litros, resulta em uma boa autonomia.

Ciclística

O SW-T600 traz na dianteira garfo telescópico de 41 mm de diâmetro e 120 mm de curso. Na traseira, um duplo amortecedor com cinco ajustes na pré carga da mola. No trem dianteiro, o maxi-scooter japonês conta ainda com roda de 14 polegadas e disco simples de 276 mm, mordido por uma pinça de pistão triplo. Já na traseira, roda aro 13" e disco de 240 mm, com pinça de pistão duplo. Os freios do SW-T600 são combinados, ou seja, freios dianteiro e traseiro são acionados de forma conjunta, otimizando a frenagem. Além disso, a Honda disponibiliza uma versão (topo de linha) com freios ABS.

Preço

Hoje, no Brasil, o SW-T600 teria como principal concorrente o Suzuki Burgman 650. Também dotado de motor de dois cilindros, o da Suzuki gera 55 cv de potência de potência máxima. Na Europa, o novo modelo da Honda custa 8.800 Euros. Já no Brasil, a J. Toledo/Suzuki vende seu confortável maxi-scooter por R$ 37.900,00.
Esperemos, contudo, que uma ótima novidade como esta venha parar em terras tupiniquins, afinal, galera brasileira curte muito viajar em duas rodas. Ainda mais, com tanto conforto.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Harley-Davidson apresenta seus planos para expandir a presença no Brasil

------------------------------------------------------------------
São Paulo (15 de Fevereiro de 2011) - A Harley-Davidson do Brasil anunciou hoje o desenvolvimento de uma nova rede de concessionárias e serviços, além dos planos para expandir sua presença no País.
“A Harley-Davidson está comprometida com o Brasil e fazendo mudanças para assegurar que os clientes daqui desfrutem da experiência de qualidade que representa uma marca premium, como a nossa”, diz Mark Van Genderen, vice-presidente da Harley-Davidson Motor Company América Latina. “Novas concessionárias foram nomeadas nas cidades de São Paulo e Belo Horizonte e estão temporariamente operando como centros de serviços. Estamos planejando nomear outras concessionárias nos próximos meses, com o objetivo de criar uma rede para cobrir o mercado brasileiro. Estamos trabalhando arduamente para cumprir essa promessa o mais breve possível.”
O foco da Harley-Davidson Motor Company no Brasil é parte da estratégia de crescimento internacional da empresa. A companhia espera que as vendas de motocicletas fora dos Estados Unidos sejam superiores a 40% do total produzido em 2014. Para atingir este objetivo, a Harley-Davidson planeja nomear entre 100 e 150 novas concessionárias em todo o mundo até 2014.
“Estamos entusiasmados com a oportunidade que o Brasil representa para nossa companhia. Já demos importantes passos em direção ao desenvolvimento de uma rede de concessionárias que atendam às necessidades dos clientes e esteja alinhada aos padrões mundiais da empresa. Certamente, 2011 será um ano marcante na história da Harley-Davidson no Brasil”, comenta Longino Morawski, diretor-superintendente comercial da Harley-Davidson do Brasil.
Uma das iniciativas da empresa é a abertura de um centro de treinamento em São Paulo, localizado na nova sede da Harley-Davidson do Brasil, será usado também para treinar técnicos de toda a América do Sul.
Para oferecer um serviço eficiente, a Harley-Davidson do Brasil também está abrindo um armazém de peças na região do Rodoanel. O novo centro de distribuição atenderá a rede de concessionárias no País.
A empresa, comprometida com seus clientes no Brasil, disponibiliza para contato, a quem tiver necessidade de serviços ou mais informações, o telefone 0800 724 1188 ou, ainda, o e-mail sac@harley-davidson.com.br. “Reiteramos nosso compromisso de manter os consumidores informados sobre cada passo do processo. Os clientes são sempre nossa primeira prioridade e lamentamos por qualquer inconveniência ocorrida durante essa fase de transição”, acrescenta Van Genderen.
A Harley-Davidson Motor Company produz  motocicletas Custom, Cruiser e Touring de alta cilindrada e oferece uma linha completa de peças, acessórios, equipamentos e produtos em geral. Para informações adicionais, acesse o site da Harley-Davidson em www.harley-davidson.com.br.


KTM 990 Adventure ABS: para o fim do mundo

-----------------------------------------------------------------
Quando a série Adventure foi lançada em 2003, a KTM apresentou sua visão de uma moderna motocicleta bi-cilíndrica, para longas distâncias. Pronta para qualquer terreno, por mais acidentado que fosse, até memso explorações extensas no deserto, graças ao seu DNA genuíno de rally, a série Adventure
vem sendo continuamente melhorada.

Um quadro em treliça rígido, altamente ajustável, suspensão WP long-stroke e um poderoso sistema de freios provam seu valor em qualquer viagem curta ou até na mais longa das jornadas. Um ABS Bosch de 2 pistões demarca novos padrões de segurança com seu controle sensível de freio. Pilotos ávidos por uma aventura off-road também têm a opção de desativá-lo se necessário. Com 106 cv e 100Nm de torque, o dinâmico V-Twin em 75º tem amplo poder para esmerilhar quilômetros, até mesmo com um passageiro. O
poderoso motor, o baixo peso e a agilidade fantástica fazem da Adventure uma ótima motocicleta. É uma motocicleta intuitiva, sensível, e que inclui um compartimento pratico compartimento de carga, um imobilizador, luzes de emergência e uma tomada de 12 v para acessórios.

A 990 Adventure possui motor bi-cilíndrico, 4 tempos, V 75º e 999 cilindradas. Possui sistema de partida elétrica, transmissão 6 marchas. Seu tanque tem capacidade para aproximadamente 19,5 litros. Peso líquido: 209 kg.
Características Técnicas:
- Poderoso Motor V-Twin LC8 de 4 tempos
- Potência máxima 78 kW/106 cv, 100Nm de torque; Sistema ABS de freios (pode ser desativado)
- Escapamento duplo com catalisador
- Quadro em treliça, suspensão dianteira e traseira WP altamente ajustável
- balança, subquadro traseiro, pedaleiras, pinças e outros componentes na cor preta
- Cockpit multifuncional integrado
- Porta-objetos trancável entre os tanques
- Imobilizador e luzes de emergência
- Tomada de 12 V para acessórios.

Veja o vídeo do teste da 990 Adventure em:

http://www.ktm.com.br/videos.asp

Fonte: site KTM.

PROMOÇÃO KAWASAKI DA ZX-10R 2010

---------------------------------------------------------------
A Kawasaki Motores do Brasil (KMB) realiza promoção especial para a Ninja ZX-10R, versão 2010 e reduz o preço original de R$ 58.880 para R$ 52.990. O valor promocional vai até 31 de março ou enquanto durarem os estoques nas concessionárias autorizadas Kawasaki, em todo o país.
A Ninja ZX-10R é um dos principais modelos superesportivos da linha de produtos Kawasaki. Desenvolvida nas pistas e adaptada para o uso nas ruas e estradas, a motocicleta possui motor tetracilíndrico de 998cc, exclusivo sistema de indução direta de ar (RAM AIR), chassi em dupla trave de alumínio, excepcional capacidade de frenagem, amortecedor de direção exclusivamente desenvolvido para o modelo, e claro, o inconfundível design agressivo da família Ninja.  

Fonte: Kawasaki Brasil

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Honda Lead 110 chega às concessionárias em seu modelo 2011

--------------------------------------------------------------

Modelo será comercializado nas cores preta, vermelha metálica, amarela metálica e rosa metálica

O Lead 110, lançado no País em junho de 2009, já conquistou os consumidores brasileiros: em 2010, foram quase 19 mil unidades comercializadas. O expressivo desempenho fez com que o modelo alcançasse a liderança da categoria, com 68% de participação de mercado. É o scooter da Honda mais vendido no mundo e, em setembro de 2010, atingiu a marca histórica de um milhão de unidades comercializadas.

Seu modelo 2011 já pode ser encontrado nas mais de 700 concessionárias Honda distribuídas por todo o País. A novidade são as cores disponíveis – preta, vermelha metálica, amarela metálica e rosa metálica, que substituem a preta com detalhes vermelhos e a cinza metálica com detalhes em prata, comercializadas na edição especial e limitada lançada em setembro de 2010 para comemorar a marca de 1 milhão de unidades vendidas no mundo.

Em virtude do sucesso da edição especial, o preço promocional foi mantido para a Linha 2011. Assim, o modelo chega com preço público sugerido de R$ 5.690,00 (base Estado de São Paulo e não inclui despesas de frete e seguro). A garantia é de um ano, sem limite de quilometragem.



Na medida certa

O sucesso conquistado pelo Lead 110 no mercado brasileiro não é por acaso. Estilo urbano, porte ideal para o uso cotidiano, transmissão automática, porta capacetes duplo, confiabilidade e segurança são atributos fundamentais que permitiram tal trajetória de sucesso.

Equipado com motor de 108cm3, OHC (Over Head Camshaft), monocilíndrico, quatro tempos, com duas válvulas e arrefecido a líquido, é alimentado por injeção eletrônica de combustível PGM-FI, que garante economia e confiabilidade, gerando potência máxima de 9,2 cv a 7.500 rpm e torque de 0,97 kgf.m a 6.000 rpm.


O modelo apresenta ainda transmissão automática tipo CVT (V-Matic), que proporciona conforto e fácil pilotagem, uma vez que não é necessário trocar de marchas: basta acelerar e aproveitar o passeio.

A carenagem que envolve o guidão conta com farol com lente multi-focal, que gera potentes feixes de luz de 35/30 watts e assegura ótima visibilidade durante a pilotagem. As setas, integradas ao escudo frontal e com lentes multi-refletivas, podem ser mais facilmente visualizadas pelos demais motoristas em meio ao trânsito. Na traseira, os piscas também são integrados à lanterna.
 
O painel de instrumentos é composto por velocímetro, hodômetro total, marcador de combustível, indicador da temperatura do motor, além de luzes-espia da injeção eletrônica, piscas (com direita e esquerda independentes) e farol alto.

O formato do assento, em dois níveis e com 740 mm de altura do solo, garante conforto para piloto e garupa. O assoalho permite a proteção e o descanso dos pés do piloto e seu formato mais esguio facilita o apoio dos pés no chão. Para o garupa, o conforto é ampliado pelas pedaleiras de alumínio retráteis e pelas alças em alumínio, integradas ao bagageiro.

Sob o banco há um amplo compartimento aberto pela chave de ignição, com capacidade para acomodar dois capacetes. Há ainda um porta objetos localizado abaixo do painel, também trancado com chave, e um gancho de utilidades para transporte de bolsa ou sacola. Completando o conjunto, o resistente bagageiro traseiro, em alumínio, pode acomodar bauleto (disponível no mercado).


O tanque de combustível, com capacidade para armazenar 6,5 litros (com reserva de 1,8 litro), está instalado sob a plataforma sobre a qual o piloto apóia seus pés. O acesso é facilitado pelo bocal externo, protegido por capa e tampa com chave.

O chassi monobloco tipo “underbone”, em aço tubular resistente, oferece maneabilidade e segurança na pilotagem, mesmo com transporte de garupa e de carga. Com distância entre eixos de 1.274 mm e peso seco de 109 kg, o modelo garante excelente dirigibilidade para driblar os engarrafamentos do trânsito urbano.

As suspensões, do tipo garfo telescópico com 90 mm de curso na dianteira e monoamortecida com 84 mm de curso na traseira, ampliam o conforto do piloto, proporcionando uma pilotagem mais segura e agradável. As rodas, com 12’’ na dianteira e 10’’ na traseira, e os pneus também auxiliam a absorção dos impactos. Essas características, aliadas à distância mínima do solo de 115mm, permitem que o Lead 110 se destaque no segmento e transmita mais confiança ao pilotar.

O eficaz sistema de freios, composto por disco com 190 mm de diâmetro na dianteira e tambor de 130 mm na traseira, é equipado com o exclusivo sistema de freios CBS (Combined Brake System). Devido a este sistema combinado, ao acionar o freio traseiro, o dianteiro é acionado simultaneamente, aumentando a segurança e melhorando a frenagem. Possui também freio de estacionamento, acionado junto ao manete do freio traseiro.


Jornalista Responsável: Ricardo Ghigonetto (Mtb. 14.150)

Fonte: http://www.honda.com.br

Honda atinge marca de 15 milhões de motocicletas produzidas no Brasil

--------------------------------------------------------------

Com market share de 77,5%, empresa fortalece sua atuação no País e segue investindo em novas tecnologias

A Moto Honda da Amazônia acaba de produzir hoje, 03 de fevereiro, sua motocicleta de número 15 milhões. O fato histórico foi protagonizado por uma CG 150 Titan Flex e reflete a excelente aceitação do público brasileiro pelos produtos da marca, resultado do compromisso da empresa em fornecer produtos de qualidade e alta tecnologia, além de excelência em serviços pós-venda.
A CG Titan 150 Flex: a primeira motocicleta bicombustível do mundo

Desde o início de suas atividades no País, em 1976, a Moto Honda investe continuamente em novos produtos, atrativos ao público e amigáveis ao meio ambiente. Com essa estratégia, amplia constantemente seu line up, incorporando cada vez mais modelos, com o intuito de oferecer opções a todos os perfis de consumidor, para utilização no lazer, esporte, locomoção ou trabalho.

Os mais recentes lançamentos apresentados ao mercado brasileiro foram a Biz 125 flex e a nova Shadow 750. O resultado é uma linha nacional composta por 13 modelos, que vão de 100 cm3 a 750 cm3, além de opções de motocicletas importadas, que vão de 600 cm3 a 1.800 cm3.


Nova linha de produção

Reafirmando sua crença no potencial do mercado brasileiro e com o objetivo de se preparar para demandas futuras, a Moto Honda ampliou sua fábrica em 2010. As instalações da nova linha de produção, inaugurada oficialmente em outubro do ano passado, integram o complexo industrial da empresa em Manaus (AM), que ocupa um terreno de 661 mil m². Com 21.750 m² de área construída, a unidade recebeu investimento de R$ 90 milhões e tem capacidade produtiva de 500 mil motocicletas por ano. Em 2011, a expectativa de produção é de 300 mil unidades, número deverá ser elevado para 415 mil até 2013.
Vista aérea da montadora, em Manaus-AM

 Mais tecnologia, menos emissão de poluentes

Seguindo seu compromisso mundial de respeito ao meio ambiente, desde janeiro de 2009 todos os modelos produzidos pela Honda em sua fábrica em Manaus (AM) apresentam níveis de emissão de poluentes muito abaixo dos estabelecidos pelo Promot (Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares).

A ampliação da linha de motocicletas flex, atualmente composta por quatro modelos, também reforça o compromisso ambiental da Honda, uma vez que o etanol (álcool) tem a vantagem de ser uma fonte de energia renovável e menos poluente quando comparado à gasolina.


Jornalista Responsável: Ricardo Ghigonetto (Mtb. 14.150)

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

GSX 1300R Hayabusa 2011: uma das mais velozes do mundo!

------------------------------------------------------------

Galera, em se tratando de velocidade, a Suzuki GSX 1300R Hayabusa, com seu motorzão 1340 cc e 194 cv de potência, é uma das motos mais bem dotadas do mundo, podendo passar dos 300 km/h, sem medo de ser feliz.
Lançada em 1999, ela conquistou o coração da rapaziada louca por velocidade, mesmo porque oferece segurança na pilotagem (não nos confundamos com a segurança do caótico trânsito brasileiro), agilidade e muita, muita potência. Seu nome, bem como sua aparência e aerodinâmica, são inspirados num falcão japonês, Hayabusa, cuja velocidade de voo ultrapassa os 300 km horários. Portanto, nada mais sui generis do que a máquina receber também essa denominação, correto?


A GSX 1300R entra no mercado inaugurando uma nova categoria para esse tipo de máquina: as Ultimate Sports, ou seja, a última palavra em motos esportividade. Primeiramente, pela enorme potência que a Hayabusa despende e, depois, pelo seu tamanho e capacidade de se dar muito bem nas curvas.
A versão 2011, que já está disponível nas concessionárias tupiniquins, com o preço sugerido de R$ 56 mil, mas você vai encontrá-la na faixa dos R$ 60 mil, está equipada com o motor DOHC 4 tempos de 1340 cm³, 4 cilindros em linha, 194 cavalos de potência a 9.800 rpm, 6 velocidades, 16 válvulas e refrigeração líquida com SRAD*. Seus pistões foram refeitos em em alumínio, o que traz mais leveza e a taxa de compressão, agora, é de 12.5:1, devido a mudanças nos revestimentos das câmaras do motor, com nitreto de cromo Physical Vapor Deposition - PVD.

O painel da Hayabusa: excelência no conjunto de informações.

 Além disso, a nova Hayabusa vem com um sistema nas paredes dos cilindros que melhora a transferência do calor e a durabilidade do motor, extraindo o máximo de potência em qualquer condição climática - Composite Electrochemical Material - SCEM. Suas válvulas usam, como matéria prima, o titânio, que oferece resistência incomparável.
Para oferecer tudo isso, a Hayabusa é uma moto grande, também fisicamente. Tem comprimento de 2,19 m, altura de 1,165 m e distância entreeixos de 1,48 m. A distância do solo, de 1,20 m, traz à GSX 1300R um excelente coeficiente dinamismo x velocidade x segurança.

Na cor branca.
 Ambas as rodas são de 17 polegadas, sendo que, originalmente, possui pneus 120/70-17 na dianteira e 190/50-17 na traseira. A suspensão dianteira é do tipo telescópica invertida de amortecimento hidráulico, com mola helicoidal com ajustes de pré-carga, ajustes de força de retorno e compressão. A suspensão traseira é articulada do tipo link, monoamortecimento hidráulico, mola helicoidal com ajustes, inclusive de força de retorno e compressão.



A capacidade de seu tanque é de 21 litros. No cotidiano urbano, essa máquina pode chegar a fazer de 10 a 12 km/litro, dependendo a tocada, claro. Na estrada, observação idem, ela pode fazer entre 12 e 16 km com 1 litro de gasosa. Bem, para chegar a estes 16, não pode passar de 150 km/h.
De qualquer forma, é uma super moto e, para quem adora as emoções da alta velocidade em 2 rodas, é a aquisição perfeita. Além de ser uma linda moto, a Hayabusa abusa.





*SRAD - Suzuki Ram Air Direct, sistema de admissão forçada de ar, com o objetivo de dar maior potência ao motor, especialmente, em alta velocidade.