sábado, 12 de maio de 2012

CBR 250R: mais uma ótima pequena esportiva no Brasil


A Honda, finalmente, trouxe para o Brasil sua mais nova versão em esportiva pequena, a CBR 250R. Ela veio para competir um dos mercados de motos mais movimentados do país, onde já se encontram pequenas estrelas: a Ninja 250R, da Kawasaki, e a Comet GTR 250, da Kasinski, e a Roadwin 250, da fabricante Dafra. E, pelo jeito, vai dar trabalho para as outras.
A CBR 250R conta com duas versões: standard, ou básica, e a ABS, equipada com esse tipo de freio. A primeira tem preço sugerido de R$ 15.990 e a segunda versão, de R$ 17.990. Por enquanto, a Honda tem permitido apenas a importação desse modelo, mesmo assim, não atribuiu taxas tão altas, a ponto de tornar seu comércio uma decepção, por aqui. Mas, segundo informações da assessoria de imprensa da empresa, há intenção de fabricá-la em Manaus, apesar de não especificarem quando. Eles esperam chegar a, pelo menos, 1.000 unidades vendidas por mês, para viabilizar sua nacionalização.
De qualquer forma, a CBR 250R é uma motocicleta feita para dar velocidade - nos moldes, claro, de uma moto de 249.4 cm3 -, ao mesmo tempo, oferecendo eficiência em consumo de combustível, facilidade na pilotagem e, claro, um acessível custo de manutenção (a Honda, além de uma grande marca, tem a característica já conhecida de ter baixo custo de manutenção e peças).
Em testes realizados pela Honda, levando-se em consideração terem utilizado a versão básica e sem qualquer acessório, com um só piloto, em estrada aberta, a CBR 250R conseguiu marcar 27 km/litro, isto é, um excelente resultado para uma mini-esportiva. A cada 100 km, a moto consome cerca de 3,7 litros de gasolina. Sua alimentação é por injeção eletrônica multi-ponto PGM-FI e seu tanque tem capacidade para 13 litros. Com isso, chegamos a uma boa autonomia: 351 quilômetros com o tanque cheio. Mas, não se esqueça do seguinte detalhe: passou dos 100 km/h, o consumo da motocicleta já é outro, de 1 a 3 litros a menos por quilômetro rodado. Afinal, isso ocorre em todo e qualquer veículo.
Para quem curte, mas ainda não pode adquirir uma esportiva de peso, a CBR 250R vai garantir sua satisfação, de qualquer jeito. Além de ser uma motocicleta linda, vai chamar a atenção e, de quebra, agitar um pouco mais a adrenalina do piloto. Compensa ir à concessionária conhecê-la.


Especificações Técnicas
MOTOR
Tipo
Mono-cilíndrico, arrefecido por líquido, 4 tempos, 4 válvulas, DOHC
Cilindrada
249,4 cm3
Diâmetro x Curso
76 x 55 mm
Relação de compressão
10,7: 1
Potência máxima
19,42 kW/8.500 rpm (95/1/EC)
Binário máximo
22,9 N·m/7.000 rpm (95/1/EC)
SISTEMA DE COMBUSTÍVEL
Alimentação
Injecção electrónica multi-ponto PGM-FI
Diâmetro do corpo do acelerador
38 mm
Capacidade do depósito do combustível
13 litros (incluindo reserva por mostrador LCD)
Consumo de combustível
3,7L/100km (27km/L)  (modo WMTC#)
SISTEMA ELÉCTRICO
Sistema de ignição
Digital transistorizada controlada por computador, com avanço electrónico
Arranque
Eléctrico
Capacidade da bateria
12 V/6 AH
Faról dianteiro
60/55W (H4)
TRANSMISSÃO
Embraiagem
Húmida, multi-disco com molas helicoidais
Accionamento da embraiagem
Mecânico; por cabo
Tipo de transmissão
6 velocidades
Transmissão final
Corrente selada por O-rings
QUADRO
Tipo
Diamante; dupla trave em aço
CICLÍSTICA
Dimensões         (C x L x A)
2.030 mm x 709,5 mm x 1.127 mm
Distância entre eixos
1.369mm
Ângulo do avanço (ângulo da coluna da direcção)
25°
Avanço (Trail)
95 mm
Altura do banco
784 mm
Altura ao solo
148 mm
Peso em ordem de marcha
162 kg (166 kg versão C-ABS)
SUSPENSÃO
Tipo
Dianteira              Forquilha telescópica de 37 mm, curso de 130 mm
Traseira                              Mono-amortecedor Pro-Link, curso de 104 mm
RODAS
Dimensão das jantes
Dianteira              17 M/CxMT2.75
Traseira                              17 M/CxMT4.00
Dimensão dos pneus
Dianteiro             110/70-17M/C
Traseiro                140/70-17M/C
TRAVÕES
Tipo
Dianteiro             Hidráulico, disco de 296 x 4,5 mm, com pinça de pistão duplo e pastilhas de metal sinterizado
Traseiro                Hidráulico, disco de 220 x 5 mm, com pinça um pistão e pastilhas de metal sinterizado
[






3 comentários:

Anônimo disse...

Tenho uma e to adorando a performance da máquina. Obediente, rápida e linda. É uma pequena grande moto. Show.

Walter(Manaus)

Donizetti disse...

Eu tenho uma cbr 250r, e estou muito satisfeito com ela, e falando sobre consumo, ela faz 30km por litro rodando na cidade, e 30km por litro andando na estrada até 120km de velocidade, caindo para 27, andando de 130 a 140 km de velocidade,e é muito segura no asfalto(estabilidade).

airtonrsantos disse...

Tenho um carro e comprei a cbr 250r, antes de pegar a moto, fique preocupado pois tenho 1,61cm de altura..., achei que não ia dar pé e não ia conseguir conduzir a moto...não tinha feito o teste drive e não tinha a moto na concessionária para montar...rsrs....mas deu tudo certo ....gastava cerca de R$400,00 usando somente o carro...agora gasto R$40,00 com a moto que dá para o mês todo....utilizo bem pouco o carro....
abraços...
Airton (Itanhaém/SP)