terça-feira, 28 de junho de 2016

Fazer 150 UBS e Factor YBR 125i, as novas guerreiras da Yamaha

Grande galera! Tudo muito bem?

O mercado das utilitárias de baixa cilindrada, mas não menos guerreiras e "topam-qualquer-parada", vai ficar bastante agitado a partir deste mês de junho, com o lançamento da Fazer 150 UBS e da Factor YBR 125i, da Yamaha. As duas já são ano 2017.
A Nova Yamaha Fazer 150 UBS 2017.

A nova Fazer traz novidades no sistema de freios, que agora vêm unificados. Neste sistema, como acontece com a Honda CG 160 CBS, a força da frenagem é distribuída proporcionalmente entre a traseira e a dianteira da moto, evitando a derrapagem. O motor segue monocilíndrico, com 149,3 cc de cilindrada, capaz de gerar 12,4 cavalos de potência a 7.500 rpm e 1,295 kgf.m de torque a 5.500 rpm. Ela vem com o preço sugerido de R$ 9.590,00.
Visual da nova Factor YBR 125i é mais moderno que o da Factor 150.

Já a Factor YBR 125i traz consigo a injeção eletrônica como novidade. Além disso, essa versão traz um novo visual à moto, que ficou bem mais atraente que a sua irmã de 150 cilindradas. O motor da nova Factor tem 124,9 cm³ e produz 11,1 cv de potência máxima, a 6.000 rpm e 1,16 kgf.m de torque na mesma rotação. Preço sugerido: R$ 7.390,00.

Ambas possuem 3 anos de garantia de fábrica. 

Motoabraço e até a próxima.


quinta-feira, 16 de junho de 2016

Yamaha Scrumbler SCR 950: em breve, nas ruas, estradas, rodovias...

A Yamaha resolveu inovar, introduzindo um novo modelo em sua linha heritage esportiva (sport heritage, como eles mesmos a chamam): a SCR 950. Por enquanto, ela será vendida somente nos EUA, a partir do mês de julho próximo, a um preço sugerido de US$ 8.700 (oito mil e setecentos dólares), algo em torno de R$ 30.450,00 (sem os impostos).
Estilo retrô parece um mix da DT 250 com a Bolt 900.


Inspiração

Ela é inspirada no modelo Bolt, uma cruiser de respeito que a Yamaha também vai tirar de linha. Também? Por quê? Porque a Midnight Star também vai pro saco será tirada de linha. Mas, olhando bem, especialmente, nas laterais, é possível rebuscar um famoso modelo da Yamaha, a DT 250. Misturando este modelo com a Bolt, você pensará que a SCR é um mix das duas. Na verdade, tem um pouco de cada uma, sim. E foi proposital, já que os engenheiros yamahanos queriam mesmo pisar nas áreas da nostalgia, no vintage total.

Guidão alto e largo faz com que a moto pareça leve.


Motor

Enfim, produziram uma moto com motor V-Twin com inclinação de 60º e 4 válvulas por cilindro (8 válvulas, portanto), de 58 polegadas cúbicas e 942 cc reais, refrigerado a ar, com taxa de compressão de 9.0:1. O motor foi desenhado para prover força e torque final superiores, ideal para todo o tipo de via. A força é enviada para a roda traseira através da movimentação final da correia. O sistema de injeção duplo é sofisticado e entrega uma excelente resposta do regulador de pressão.

Motor de 942 cc não deixa nada a desejar na SCR 950,


Ergonomia

A SCR 950 fornece ao piloto uma posição confortável e, ao mesmo tempo, o deixa pronto para enfrentar qualquer tipo de terreno, sem que ele perca o controle do guidão. O próprio guidão, largo e um pouco mais alto que o normal, faz com que o piloto sinta a moto mais leve, bem o contrário do que ela parece ser. Seu assento é liso e alongado, e está sobre um pára-choque de estilo vintage. Para quem vai na garupa, certamente, não sentirá muito conforto, mas é possível, sim, levar a gata para passear. [Tá bom, você é mulher e se sentiu isolada, agora. Vai que você quer levar o "gato", né? Sem problema, então. Pode levá-lo.]

Painel digital simplificado, mas com várias informações.

Quadro resistente

O quadro é de berço-duplo com geometria esportiva, feito para dar mais dinâmica e segurança ao piloto, seja nas retas ou nas curvas, nas estradas boas ou nas ruins. O motor é preso rigidamente ao quadro, de forma a fornecer um feedback positivo ao piloto.

Transmissão por correia dentada oferece pouquíssima manutenção.


Não sabemos quando é que a SCR 950 irá aportar em terras onde políticos sacaneiam o povo tupiniquins, mas, se a resposta dos consumidores americanos for positiva, é bem possível que tenhamos o modelo por aqui em, no máximo, 2 anos. Até lá, claro, o mercado, assim como o vento, toma direções diferentes.

Na sequência, fotos e um vídeo promocional. Motoabraço!









Veja o vídeo promocional da Scrumbler:


2017 Yamaha SCR950 por sportrider