terça-feira, 2 de junho de 2009

CB300R: A Substituta da Twister

----------------------------------------------
A Honda encontrou uma forma para driblar as concorrentes e satisfazer ainda mais o gosto do consumidor: é lançada a nova CB300R, a substituta da Twister 250.
Depois do sucesso obtido pela 250 cc, a CB300R vem para agitar o mercado e preencher uma lacuna deixada pela antecessora, lacuna esta vislumbrada por milhares de fãs que convivem com a aposentadoria precoce da Twister, desde 2008.
Com design inspirado na Hornet, a nova CB300R tem motor de maior capacidade cúbica - 291,6 cm³ -, alimentado por injeção eletrônica. Seu guidão é um pouco mais alto do que o da Twister e o banco é ligeiramente mais estreito, o que proporciona melhor posição para pilotar. O tanque, de 18 litros, foi redesenhado, mas não perdeu o estilo street-esportivo.
----------------------------------------------
A CB300R mantém o estilo street com esportividade

Fotos: Divulgação

O conjunto todo lembra, realmente, a Hornet e, segundo a própria Honda, é uma moto que vai agradar aqueles que, por enquanto, não têm condições de adquirir uma 600 cc. O que peca no visual, sem dúvida, são as setas, cujo modelo veio da antecessora. Parece não ter se integrado ao conjunto.
Os pneus são Pirelli Sport Demon. Na dianteira, o 110/70 e, na traseira, o 140/70, montados sobre rodas de liga leve de 17 polegadas com novo desenho.
-----------------------------------------------
Pneus traseiros mais largos e rodas de liga leve: visual mix de street com naked


Preocupada com as novas regras em respeito à emissão de poluentes, a Honda tratou de desenvolver um motor que atende às normas do Promot 3, lei que limita a emissão de gases poluentes nas motocicletas.
Apesar de conseguir 2,5 cv a mais de potência do que a Twister, isso é feito na CBR 300 a 7.500 rpm, contra os 8.000 rpm na 250. As cilindradas foram aumentadas a partir do redimensionamento do diâmetro e do curso do pistão na CBR 300 R. Mas, ela ainda é monocilíndrica, de comando duplo no cabeçote - DOHC -, 4 válvulas e é refrigerada a ar e óleo (refrigeração mista). A CB300R possui um torque de 2,81 kgfm a 6.000 rpm, contra 2,48 kgfm da antecessora. Ela pode alcançar, numa reta, a velocidade de 142 km/h, marcados em seu mostrador digital. Posssui transmissão por corrente e é de 5 marchas.
Nas cores preta, vermelha, amarela metálica e prata metálica, a nova CB300R deve chegar às concessionárias ao preço de R$ 12.000,00, já que o preço sugerido pela fábrica é de R$ 11.490. Ela é ainda um tanto mais cara do que sua concorrente, a Fazer YS250, que custa na faixa dos 10 a 11 mil reais. Mesmo assim, a Honda confia que vai obter bons resultados com essa nova street-naked no mercado.
--------------------------------------------
Detalhe do painel da CBR300R: um grande conta-giros analógico e o mostrador de velocidade digital, menor



--------------------------------------------
Cores disponíveis: vermelha, prata metálica, preta e amarela metálica

8 comentários:

kleber araujo farias disse...

caramba essa foi pra araza mesmo os corações dos paraibanos

Leonardo de Liz disse...

Correção: O nome é CB300R, e não CBR300R. Já que a mesma foi baseada na CB600F Hornet. Esta moto não é pertencente a família "CBR", mas sim a "CB".

Mozart F "Malluko" disse...

Caro Leonardo, obrigado pela oportuna correção. Realmente, o nome não possui dois, e sim um só R, e logo após a cilindrada: CB300R.

Anônimo disse...

cara foi paixao a primeira vista ate hoje e so LOVE111

Anônimo disse...

honda deixa a desejar com essa cb300 com seu problemas espero que ela acete seus defeitos ai sim eu trocaria minha fazer.

Anônimo disse...

pq elas estao vazando oleo na junta?

Mozart F "Malluko" disse...

VAZAMENTO NA JUNTA DA CB300R: caro amigo, ao procurar por algo que o ajudasse, encontrei foi a reclamação de outro proprietário decepcionado em outro site, mas, infelizmente, não a solução para o problema. O mais correto é vc entrar em contato com sua concessionária, onde poderão lhe dar maiores informações. Se a moto estiver ainda na garantia, exija seus direitos. Abraço e boa sorte.

Anônimo disse...

estou com uma cb300r,qto a moto estou satisfeito
mas a autorizada da honda em Marilia s.p.fica muito a desejar,inclusive ja fui obrigado á ir no procom .acho que a honda deveria se preoucupar mais com o consumidor,taeves da proxima vez irei p/ iamaha