segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Comparativo: Big Trails do Brasil


Todos estão de acordo numa coisa: rodar pela maioria das ruas e estradas brasileiras, é pedir para andar de carroça com o pior amortecedor já inventado. Mas, cara, experimente rodar por aí com um motorzão a partir de 600 cc e com estrutura apropriada para os mais – desculpem-me a expressão – safados terrenos tupiniquins! A vida é outra com as big-trails. Vamos, aqui, conhecer alguns dos melhores motores encontrados no Brasil, num comparativo entre: BMW G650 GS, Suzuki V-Strom 650, Yamaha XT 660R e a Honda Transalp 700.

BMW G 650 GS
Considerada a “porta de entrada” da marca, a G 650 GS é uma moto de design muito atrativo e preço idem. Comercializada na faixa dos R$ 29.800,00, dos modelos deste comparativo, ela é a segunda mais barata, ficando a XT 660 em primeiro lugar.
Em cilindrada real, está em terceiro, abaixo da XT e da Transalp: são 652 cm3 num motor monocilíndrico.  O motor é refrigerado a líquido e oferece potência de 50 cv a 6500 rpm, com torque máximo de 60 Nm a 5000 rpm:  alto torque e baixo consumo. Permite uma rápida mudança nas marchas, proporcionando pilotagem bem segura, especialmente, em pistas mais acidentadas. O chassi, em dupla trave de aço e estrutura traseira aparafusada, dá mais agilidade ao conjunto.
Seus freios são de pinça única, contudo, o sistema ABS, que vem de série nesta moto, pode ser desativado para fazer trilhas.  O “corpo” da moto foi remodelado a partir de sua antecessora, a F 650 GS (já tida como uma excelente moto), com o uso de para-brisas baseado nos modelos GS. O cockpit possui um design esportivo e moderno e ela foi dotada de painel completo. Além disso, conta com acessórios opcionais, como protetor de cárter e compartimentos de bagagem muito práticos. Manoplas aquecidas e freios ABS já saem em série.
Uma excelente moto, ótima pilotagem e manobrabilidade. Assim é a BMW G 650 GS, uma motocicleta que inspira aventura. Consumo:  26,7 km/l @ 120/h no modelo testado.

Suzuki V-Strom 650
Às vezes, vê-la somente como uma big-trail chega a ser um insulto, porque, na verdade, essa moto é uma verdadeira estradeira. Seu conforto começa a partir de seu visual, porque, só de olhar, você já a sente como uma motocicleta muito confortável.
Seu motor bicilíndrico em V possui 645 cm3, o “menor” deste comparativo, contudo, não quer dizer que seja o pior dos modelos. Por exemplo, em potência, ela oferece 67 cv a 8000 rpm, contra os 50 cv @ 5000 rpm da G650 GS (adiante, veremos que os demais modelos oferecem “cavalaria” menor).  Assim como em todos os outros modelos aqui comparados, a V-Strom possui injeção eletrônica e motor refrigerado a líquido. Contudo, é a única a possuir câmbio de 6 marchas, contra as 5 marchas dos demais modelos.
O tanque da V-Strom é também o maior, dentre as suas concorrentes: 22 litros. Na BMW são 17,3 litros; na Transalp são 17,5 litros; e na XT 600, 15 litros. Em termos de peso (em ordem de marcha), a V-Strom só perde para a Transalp (por volta de 225 kg), com seus 217 kg. A BMW pesa 192 kg e a Yamaha XT 660 184 kg.
Uma motocicleta muito segura e confortável. Em preço, está em segundo lugar, atrás também da Transalp: R$ 34.590,00. Um preço meio alto, sem dúvida, mas, como sabemos, isso é Brasil e nada aqui é de graça. Aliás, tudo tem que ser muito mais caro do que no resto do mundo. Seu consumo chegou à média de 19,8 km/l a 110 km/hora, uma ótima nota, por sinal. Afinal, são mais de 400 km sem pedir reabastecimento!

Yamaha XT 660R
Hoje, podemos afirmar que este é o modelo mais vendido, entre estes do comparativo. Primeiro, pelo preço, que é por volta de R$ 26.900,00, sendo, então, a mais barata das quatro aqui apresentadas. Mas, em tempo, não quer dizer que seja uma moto ruim, é, sim, até muito boa moto.
Delas, é a única que realmente possui o motor com o tamanho informado: exatos 660 cm3, sendo, então, a terceira mais “potente” entre as quatro. Pelo menos, cubicamente falando. Seu motor monocilíndrico oferece 48 cv a 6000 rpm, chegando bem próximo aos 50 cv da BMW. Seu torque máximo é de 5,95 kgf.m a 5250 rpm.
A XT 660 tem também a versão Ténéré, que manteve o visual mais voltado ao rally, com menos detalhes urbanos, digamos assim.  Para pegar uma rodovia, numa viagem com a galera, a versão R tem, lá, suas vantagens. Oferece melhor conforto e, por ser uma moto mais leve do que a versão rally, mais maneabilidade na rodovia.
Seu tanque, de 15 litros, permite uma autonomia de cerca 260 km, o que garante uma boa rodagem nas estradas, mas, ainda assim, está bem atrás da V-Strom, da BMW e, em menor proporção, da Transalp.

Honda Transalp 700
Um show de moto, muito linda! Para quem ainda não sabe, ela é a evolução das antigas XL (250 e 350), mas, nem se toca nisso. O importante é que a Honda fez uma big trail com jeitão adventure e com a intenção de tomar boa parte desse mercado.
Seu motor, duplo cilindro em V, tem 680,2 cm3 e gera 60 cavalos a 7500 rpm. Possui, assim como as demais, refrigeração líquida e é alimentada por injeção eletrônica.
Seu tanque, com 17,5 litros de capacidade, permite uma autonomia de cerca de 297 km, ou seja, algo como 17 km/l. Isso é possível devido ao sistema PGM-FI, que utiliza dois corpos injetores de 40 mm de diâmetro, integrados numa única unidade, cada qual com 12 orifícios injetores. Dessa forma, contribui para uma mistura ar x combustível de forma mais eficaz, trazendo potência e redução no consumo.
O modelo possui, também, sua versão com ABS – o Combined ABS (C-ABS), desenvolvido pela Honda. Neste sistema, a pinça dianteira apresenta três pistões, que permite ainda maior segurança nas frenagens.
A Transalp ainda possui um sistema antifurto, denominado HISS, que fora desenvolvido pela própria Honda. Com esse sistema, somente a chave original poderá funcionar a motocicleta, devido ao chip eletrônico responsável pelo reconhecimento da chave.
Em termos de preço, a XL 700V Transalp consegue ser a mais carinha, entre as do comparativo: R$ 34.800,00. Agora, depende de você, de quanto você está disposto a investir em seu lazer. Todos os modelos aqui vistos são excelentes motocicletas, que trarão, de um jeito ou de outro, muita satisfação ao seu proprietário. E que você, meu amigo, ainda possa ser um felizardo, nesse sentido.

Box comparativo:


34 comentários:

Nicholas Anderson disse...

Não faltou a versys não :)

Mozart Forasteiro disse...

Caro Nicholas, agora, você acertou em cheio: sim, faltou a Versys 650 nessa comparação. Pra piorar, ela tem sido a moto dos meus desejos, ultimamente. Mas, um novo post sobre as big trails 2013 poderá compensar essa falta. Obrigado pela visita. Motoabraço.

Carlos Alberto Rosa disse...

Porque não entrou a Kawasaki Versys 650 nesse comparativo? Ótima moto !!!

Ricardo disse...

Afinal, qual a melhor compra nessa categoria e faixa de cilindrada? (incluindo a Versys)

Anônimo disse...

Legal mas poderiam falar também da aceleração de 0 a 100km/h e da vel. final. Gostaria também que incluise outras motos importadas como KTM, Aprilia, etc...

Mozart Forasteiro disse...

Caro Ricardo,
Propositalmente, eu não falei qual delas é a melhor, mesmo porque, tem um quê de pessoalidade nisso. Mas, para mim, a briga ficaria muito difícil entre a Versys 650 e a V-Strom 650, duas grandes máquinas.

Mozart Forasteiro disse...

Legal, com certeza, vamos falar sobre essas máquinas importadas, também.

Unknown disse...

E as dimensões?
Altura x Largura X comprimento?

Anônimo disse...

Nossa rapaz, estou com uma dúvida cruel, duas motocas nada a ver, compro uma 650GS ou uma 883 sportster?

Abraços
Eduardo

Anônimo disse...

trail mesmo é a xt,pq usa aro 21 e é mais leve.tem
mais q 48hp,basta q leve o giro a 6500 giros.é 3 mil
mais barata q a gs e o melhor custo-beneficio das 3.as outras sao 60% estrada e 40% asfalto.

Anônimo disse...

Outra grande moto trail com o mesmo motos rotax da bmw f650 é a Aprília Pegaso 650. Muito confortável, linda, económica e mais barata

Douglas disse...

Parabéns pela matéria, primeira vez que acesso o blog, e achei muito bom. parabéns !!!

Anônimo disse...

V strom Incomparável!!!!Simples assim!!!

lisboa disse...

muito boa a reportagem, confesso que adorei, ate porque tenho uma xt 66 e a considero a melhor moto nesse seguimento, fácil de pilotar tanto na estrada como no fora dela.
abraço

Alex disse...

Muito bacana essa matéria, estou justamente começando a pensar na minha próxima motoca, e decidi que será uma big trail... pq essa me chama pra estrada... : D
estava na dúvida entre a bmw e a versys que dah uma bela de uma briga das boas... mas por hora decidi ir pela bmw porque eh um sonho apesar do medo de os maloca acharem que eu tenho grana rs rs rs... mas seja o que o PAI quiser... rs! : D

Anderson Marcelo Gontijo disse...

o grande lance dessas motos é os 5000,00 que as separam(Versys 650 ABS, Transalp ABS e a V-Strom ABS) da Tiger 800 XC e os 8000,00 da GS800. Se tiver o dinheiro para comprar, compensa o financiamento para essas ultimas. Outro padrão de qualidade.
Poderia dizer que as big-trails do brasil, hoje se dividem em 5 categorias diferentes, sendo:
1) XT 660 R e BMW 650 Sertões - Off 70%

2) XT Teneré e BMW 650 GS - Off 50%

3)DL 650 V-Strom/ Versys 650/ Transalp 700 - City/Road/Touring 20% Off

4) Tiger 800 XC e F 800 GS - Quase uma Maxi-trail, em um patamar um pouco superior às demais

5) Fun Bikes - TDM 850/900, Ducati Supermotard 796/ Ducati Hyperstrada

e para as maxi-enduros, temos também uma clara divisão em propósitos, sendo:

1) DL1000 V-Strom/ XL 1000 Varadero/ KTM 990 S como mais touring/ City/ Off 20%

2) R-1200 GS/GSA/ XT 1200 ST/ Tiger Explorer/ KTM 990 R para qualquer terreno

3) Ducati 1200 MTS/ KTM 990 SMT/ Tiger Sport/ Versys 1000 como motos mais 90% on road e a Honda VFR 1200X que nao consigo ver como nada

mas seja qual for, qualquer uma te leva a qualquer lugar

Alailson Pereira dos Santos disse...

Parabéns pelo comparativo. Eu fico com a V STROM 650

renato disse...

transalp sem duvida

Fernando Ferreira Alves disse...

e quanto à manutenção? qual o custo médio de troca de óleo, corrente, fluidos em geral, e até mesmo preço de peças como manetes, funilaria, pintura, ninguém quer jogar sua moto no chão mas acidentes acontecem....

Donizetti Maiorano disse...

Tambem vou trocar a minha xvs950, por uma bi-trail, mas ainda estou em dúvida, preço, qualidade, custo manutenção.mas é muito interessante, v-strong 650, tiger 800, bmw800 vamos ve.

Donizetti Maiorano disse...

A v-strong 650, todos tem comentarios positivos sobre ela.

Rogerio Diniz disse...

V-STRON 650 é uma lesma. O lance é a Versys 1000.

Rogerio Diniz disse...

A V-STRON 650 É UMA LESMA. O LANCE É A VERSYS 1000.

Unknown disse...

Prezados, tenho uma versys 650 e posso dizer que é uma máquina perfeita. Boa de curva, aceleração e passa segurança na condução. Moises Couto

Vinícius Teixera disse...

Eu tenho uma XT660 à pouco mais de 01 ano. A moto é ótima de fato, temos uma legião de fãs espalhados no Brasil em especial.
Eu uso a minha apenas no asfalto, para viagens. Neste caso tive que instalar o banco ere, bolha e bauletos. A moto ficou show na estrada, bem confortável até. Dá muito prazer de pilotar, e na cidade ainda chama bastante atenção pelo porte, e som do motor/escapamento.
Talvez seja o melhor custo-benefício no quesito manutenção. As revisão são a cada 10 mil (a V-strom tem revisão ridícula a cada 3 mil km) e o preço tabelado não é elevado. As peças na CC são muitos caras ( o kit de transmissão original é R$ 1500,00), mas, tudo você encontra no mercado paralelo às vezes com qualidade até superior ao original.
Agora, se não gosta de torque na moto, não compre a XT. Realmente ela não gosta de baixa velocidade e rotação. Costumo viajar à 110 km/h, e consumo em torno de 23 km/L. A moto é uma ótima pedida também seminova.
Abraço

Anônimo disse...

parece que a big melhor nesse comparativo e a vstrom da Suzuki hem?

RUDY MÜLLER disse...

Estou numa duvida cruel, pois quero comprar uma Big Trail para fazer viagens, e no próximo ano ir até o Chile, com a minha esposa. Tenho um relacionamento muito grande com o pessoal da Concessionaria Yamaha e Suzuki. Ai a duvida, Tenere 660 ou V-strom 650, mas a BMW G 650 GS também esta me balançando. Qual a melhor? O que vale mais, em termos de confiabilidade, custo de manutenção e economia ....
Quero uma opinião dos amigos, no geral, entre estas ai.... Obrigado Galera

Anônimo disse...

Ola bom dia. Eu ja tive Gs 650, xt 660. vstron 650. Agora tenho uma XL transalp. Não troco por outra. pra mim é a melhor em tudo. Em alta velocidade em uma Br. a moto não vibra. muito boa. A Xt. 660 e a Gs 650. vibra muito. E a Vstron. Não curti muito o designer dela. fiquei só 2 mezs com ela, nem peguei estrada .Em seguida troquei.comprei no impulso.

XL TRANSALP N 1 GOSTEI.

Sam disse...

Dae galera qual a melhor moto para quem usa mais em cidades pavimentadas e final de semana com uma leve aventura na terra? Gs650? F800? Versys 650?

Durvalino Barbim disse...

Tenho uma V- STROM 650 ano 2.012 só alegria até agora. acho que no comparativo acima não tem nenhuma moto que anda com ela. Agora querer comparar com a VERSYS 1.000 !!! Seria de bom tamanho comparar com a V-STROM 1000. Seria uma comparação mais justa não...

Anônimo disse...

v-stron 90% asfalto e 10% off a única coisa q confunde o propósito da moto é a altura, rodado slink com aro de liga na estrada de chão é impossível pilotagem
mais off com certeza fica pra xt
se tiver procurando velocidade final na certa esta na categoria errada é melhor procurar as esportivas, big trail esta relacionado as motos de utilização mista

wemerson Barbosa disse...

Tenho uma XT mas tô querendo trocar, o banco dela é muito duro tanto pro garupa qua to pro piloto, e a mão fica formigando e adormecidas em viagens mais longas a patir de uns 100 km's. Vou fazer um teste na nova DL 650 com ABS.

Anônimo disse...

E a Ténéré 660? alí sim é uma big trail de verdade, Versys e VStrom são street com posição de pilotagem mais confortável, moto trail tem que ser alta e ter suspensões com curso de 200mm pra cima.

JEFERSON VASQUES disse...

Legal, só faltou o torque!